A providência divina

Uh! Tá aí um assunto difícil de falar! Teologicamente difícil, mas tão e tão importante neste século. Meu objetivo não é, de forma nenhuma, me aprofundar no estudo sobre, nem esgotar o assunto. Não é, nem poderia ser! Já que eu não domino o assunto completamente e por este não ser o objetivo do blog, mas como um post sobre a “vida cristã” não podemos, de jeito nenhum, ignorar a providência de Deus cuidando de nossos lares, de nosso casamento e da nossa caminhada cristã.

Nossos posts aqui no blog surgem de coisas que estamos vivenciando. Sejam receitas que fizemos ontem pro jantar, a viagem do mês passado, os conflitos e as alegrias que vivemos. Com este post não foi diferente. Eu estou lendo (e relendo) um livro que se chama: “Adoção: sua extrema prioridade para famílias para famílias e igrejas cristãs”(aliás, recomendo fortemente a quem tem desejo por adotar ou auxiliar alguém que deseja adotar ou pra quem não tem, mas ficou com vontade de ler!), ontem, enquanto eu lia mais um capítulo que falava sobre questões mais burocráticas acerca da adoção,  eis que o capítulo termina com a seguinte conclusão:

“A história da vida de alguém é tipicamente feita de pequenas decisões. Pense em como sua vida seria diferente se você não tivesse tomado determinada decisão, talvez uma decisão à qual você tenha chegado em questão de segundos. Pense em todas as decisões que foram tomadas por você – decisões que você provavelmente nunca percebeu e sobre as quais é provável que nunca tenha pensado – decisões que formaram quem você é e o que está fazendo. Se seu avô não tivesse notado aquela jovem no piquenique, ou se ele tivesse sido tímido demais para dizer qualquer coisa a ela, você não existiria. Toda a história humana é assim. A providência avança misteriosamente, à medida que Deus age em bilhões de decisões aparentemente irrelevantes. ‘Se um alfaiate egípcio não tivesse trapaceado em relação às linhas da capa de José, a esposa de Potifar nunca teria conseguido rasgá-la, apresentá-la a Potifar como evidência de que José a atacara, mandá-lo para prisão e deixá-lo numa posição em que pudesse interpretar o sonho de faraó, ganhar-lhe a confiança, aconselhá-lo a armazenar alimentos por sete anos, e salvar sua família, os setenta judeus originais dos quais Jesus veio’, escreveu o apologista Peter Kreeft.”

Bom, falar da providência divina é difícil, defini-la é ainda mais. Por isso, vou valer-me de uma pregação (que está como um capítulo do livro da referência) de Martyn Lloyd-Jones sobre a providência.  A doutrina da providência, ilustra Lloyd-Jones, vê o universo e tudo o que nele existe como um navio que está sendo pilotado dia a dia, hora a hora, minuto a minuto, segundo a segundo, por Deus!  O pregador aponta alguns aspectos da providência e depois a separa em geral e especial. A providência geral está relacionada com o que vemos na Bíblia sobre como Deus controla o universo em sua totalidade. Ele não somente criou o universo, como o faz prosseguir e o mantém sob controle. Na providência especial vemos o cuidado de Deus em coisas particulares do universo: riachos, árvores, plantas, particularmente; vemos também um cuidado especial de Deus com os seres viventes, Deus controlando a existência de todas as pessoas, boas e más (Mt 5:45). E acima de tudo, a providência especial significa Deus cuidando de seu povo escolhido, afinal é a causa de toda a providência (Rm 8:28)! ❤

Queria apontar alguns trechos bíblicos que evidenciam aspectos da providência de Deus:

1 – Deus está controlando  todas as coisas,em todos os lugares – céus e a terra e debaixo da terra. Ele tem um propósito por trás de tudo. 
“O Senhor tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo.” (Salmo 103:19)
“conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade;” (Efésios 1:11)

2 – A providência de Deus é exercida sobre o mundo físico.
“Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.” (Mateus 5:45)
“Tu, que fazes sair as fontes nos vales, as quais correm entre os montes. Dão de beber a todo o animal do campo; os jumentos monteses matam a sua sede. […] Ele rega os montes desde as suas câmaras; a terra farta-se do fruto das suas obras. Faz crescer a erva para o gado, e a verdura para o serviço do homem, para fazer sair da terra o pão, e o vinho que alegra o coração do homem, e o azeite que faz reluzir o seu rosto, e o pão que fortalece o coração do homem.” (Salmo 104 – vale ler inteiro!)

3 – Deus governa providencialmente o nascimento (eu diria concepção) do homem e seu quinhão neste mundo.
“Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça, revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios…” (Gálatas 1:15,16)

4 – Deus governa as coisas que parecem ser fortuitas, ou aparentemente insignificantes. 
“Naquela mesma noite fugiu o sono do rei; então mandou trazer o livro de registro das crônicas, as quais se leram diante do rei. E achou-se escrito que Mardoqueu tinha denunciado Bigtã e Teres, dois dos camareiros do rei, da guarda da porta, que tinham procurado lançar mão do rei Assuero. Então disse o rei: Que honra e distinção se deu por isso a Mardoqueu? E os servos do rei, que ministravam junto a ele, disseram: Coisa nenhuma se lhe fez. Então disse o rei: Quem está no pátio? E Hamã tinha entrado no pátio exterior da casa do rei, para dizer ao rei que enforcassem a Mardoqueu na forca que lhe tinha preparado.” (Ester 6)
Algo aparentemente fortuito, como uma insônia, salvou a vida de Mardoqueu, e Ester e seu povo. Vale ler o livro inteiro!

5A providência de Deus protege os justos. 
“Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.” (Salmos 4:8)

6 – Através da providência, Deus supre a necessidade do Seu povo. 
“O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.” (Filipenses 4:19)

7- Toda resposta  à oração que se acha nas Escrituras é apenas uma afirmação de que Deus providencialmente ordena as coisas desta forma para o seu povo.
Deus está sim respondendo as orações de Deus povo! Ele mesmo nos encoraja a levar todas as coisas a Ele: “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.” (Filipenses 4:6)

A providência divina é a exibição da perfeita e infinita sabedoria de Deus! Tem tudo a ver com a nossa caminhada cristã, com a nossa família cristã! Deus governa e sustenta todas as coisas com sabedoria! Ao entendermos isso seremos mais gratos, menos reclamões, mais pacientes e misericordiosos!

A pergunta 28 do Catecismo de Heidelberg diz:

“28. Para que serve saber da criação e da providência de Deus?

R. Para que tenhamos paciência em toda adversidade, mostremos gratidão em toda prosperidade e para que, quanto ao futuro, tenhamos a firme confiança em nosso fiel Deus e Pai de que criatura alguma nos pode separar do amor dele. Porque todas as criaturas estão na mão de Deus, de tal maneira que sem a vontade dEle não podem agir nem se mover.” (Catecismo de Heidelberg – Monergismo)

Espero que tenha sido um texto claro =D
Esther!

“Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado?
Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.”
(Romanos 11: 33-36)

Referência:

Grandes doutrinas bíblicas, Dr. Martyn Lloyd-Jones.
Volume 1 – Deus o Pai, Deus o Filho. Capítulo 13.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s