Sobre Repreensão e Arrependimento

A: Lá vem você de novo com essa história de que a culpa foi minha. Você nunca tem culpa né?

B: Eu? Claro que eu tenho, mas não é o caso. Eu gritei com você porque você me deixou muito irritada, você nunca sabe a hora certa de falar as coisas e vive me criticando.

OU

A: Daria pra levantar desse sofá e ajudar um pouco. Só eu que trabalho nessa casa! Eu tenho que fazer tudo enquanto tu fica aí sem fazer nada!

B: Ei! Como assim eu não faço nada? Eu levei o lixo, passei pano no chão e ajudei no almoço, ou tu já esqueceu isso também? Porque pra ti nunca tá bom!

STORY3

Quem nunca ouviu ou participou de um diálogo assim que atire a primeira pedra! Infelizmente eles estão mais presentes no nosso meio do que a gente gostaria não é mesmo? No meu caso sim e a culpa é minha. Tenho sérios problemas com orgulho e sou grata a Deus pela obra que Ele tem feito na minha vida nesse ponto. Deus tem me ajudado a enxergar a mim mesma e isso tem sido uma bênção para o meu casamento.

Estava lendo um livro chamado “Esposa Excelente” da Martha Peace (sugiro muito a leitura!) e então descobri como eu preciso de Jesus! ahahahaha Como eu preciso Dele todos os dias pra me ajudar a ser de fato uma esposa excelente, uma mulher excelente. Cheguei no capítulo 5 uma tarde dessas no ônibus e fiquei chocada com o que li. Ali eu me vi doente e subitamente descobri o remédio. Gostaria de compartilhar agora com vocês, caso alguma mulher (ou homem) além de mim também tenha esse problema com o orgulho.

O objetivo de Deus para o casamento é que o casal tenha “uma unidade caracterizada por um laço de amor espiritual e físico que glorifique a Deus e que, portanto, intensifique o crescimento espiritual (Gênesis 2:24; Efésios 5:22-23; Galatas 6:1; Hebreus 13:4). Unidade e crescimento espiritual são alcançados a medida que cada cônjuge ajuda o outro a tornar-se mais parecido com o Senhor Jesus Cristo.” E isso não acontece por acaso, é necessário que o casal busque esses elementos. Mas como? Aqui vão as dicas:

1. Ore constantemente e comprometa-se a desenvolver um comportamento bíblico.

Alguém sempre vai ter que dar o primeiro passo, que esse alguém seja você! Comece orando regularmente para que seu casamento agrade e glorifique a Deus, especifique as áreas que mais precisa de ajuda e se humilhe diante de Deus. Nomeie suas fraquezas e confesse seus pecados, peça a Deus que transforme os defeitos de seu marido. Saiba que Deus ouve e responderá. Comprometa-se a buscar um comportamento bíblico.

2. Assuma a responsabilidade por suas próprias falhas e arrependa-se.

O seu comportamento bíblico pode começar aqui! Peça a Deus para que Ele mostre o pecado em sua vida, assim como Jesus ensinou:

“Por que vês tu o argueiro no olho do teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu olho? Ou como dirás: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho do teu irmão.” Mateus 7:3-5

Aqui não está dizendo que nunca podemos criticar os defeitos e erros dos outros, mas que devemos primeiro olhar pra nós mesmos, certificar-nos de que a nossa vida está em ordem, aí então conseguiremos ver bem para confrontar o nosso marido cristão a respeito do pecado na vida dele.

Porém, quando você orar pedindo a Deus para que Ele lhe mostre o seu pecado, você deve se preparar para a resposta, que poderá ser de duas formas:

a. Convencendo-a, quando você lê ou ouve a Palavra de Deus. (Hebreus 4:12)

b. Deus pode usar alguém para admoestá-la. (Provérbios 27:6)

Nesse ponto você pode escolher como vai reagir: pode ter um coração grato, confessando o pecado e abandonando-o, ou pode reagir com um coração orgulhoso, irado, vingativo, defensivo, ressentido. Se você reagir dessa última maneira é culpada de orgulho (Provérbios 13:10 e 16:18). Claro que ninguém gosta de ver seus próprios erros, mas reagir de modo errado só intensifica o seu pecado.

3. Submeta-se e participe do processo de santificação mútua.

O marido deve ajudar a esposa a crescer e madurecer como cristã e a esposa do mesmo modo deve ajudar o seu marido a crescer e amadurecer como cristão. A santificação começa no momento da salvação e terminará quando você fechar os olhos pra essa vida na Terra. Em todo esse período Deus te ajudará e te transformará, mas essa não é uma obra só Dele, nós também precisamos ser ativos nesse processo, nos exercitando dia após dia. Temos muito a fazer para nos tornarmos como Cristo! Deus faz a sua parte, mas nós como casais podemos nos ajudar mutuamente nesse processo e isso pode acontecer através da exortação. Tanto marido como esposa precisam aprender a ser repreendidos e a repreenderem da maneira adequada.

Mas existe uma maneira bíblica para se fazer isso e dessa maneira o nosso objetivo não é o nosso bem-estar ou o colocar a outra pessoa na “nossa caixinha” da atitude correta, nosso objetivo com isso deverá ser restabelecê-lo ao relacionamento correto com Deus. Na Bíblia podemos observar alguns modos práticos de fazer isso:

“Se teu irmão pecar [contra ti], vai argui-lo entre ti e ele . Se ele te ouvir, ganhaste teu irmão.” Mateus 18:15

“Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado.” Gálatas 6:1

Uma repreensão feita com brandura e a sós, com a intenção de restabelecer a outra pessoa é amável. Quando alguém não repreende seu cônjuge está na maioria das vezes mais preocupada consigo mesmo, com o efeito que essa repreensão terá em si do que no bem do outro. Se há amor por Deus e pelo cônjuge essa repreensão deve ser feita da forma bíblica para o crescimento do casal.

Comece considerando a repreensão como no mínimo válida. Se é verdade o que foi dito nos votos de casamento de vocês, então o seu cônjuge é uma das pessoas que mais te ama no mundo e uma das pessoas que mais te quer bem.

Aí então vem a outra parte difícil da história: a reação. E até nesse ponto existe a maneira correta de se fazer e é aqui que entra o exercício diário! Como devemos reagir?

1. Medite sobre o que lhe foi dito.

“O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos perversos transborda maldades.” Provérbios 15:28

2. Determine, pelas escrituras, qual é o pecado e como “despojar-se” dele.

“Vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem.” Efésios 4:22-24

3. Peça ao seu marido que dê exemplos específicos de como reagir melhor a repreensão da parte dele.

“Os simples herdam a estultícia, mas os prudentes se coroam de conhecimento.” Provérbios 14:18

4. Confesse o seu pecado.

“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” I João 1:9

5. Demonstre frutos de arrependimento. Pare de pecar e faça a coisa certa.

“Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, frutos de justiça.” Hebreus 12:11

6. Não se justifique, nem se defenda.

“Sofrerei a ira do Senhor, porque pequei contra ele, até que julgue a minha causa e execute o meu direito; ele me tirará para a luz e eu verei a sua justiça.” Miquéias 7:9

Se você sabe que a repreensão do seu marido é válida ou parcialmente válida, então considere cuidadosamente o conselho dele e mude seu hábito pecaminoso.

Nesse ponto a autora apresenta alguns versículos que demonstram os benefícios de uma resposta correta a repreensão. Essas reações e respostas me fizeram ver que é muito mais sábio aquele que reage de forma branda a repreensão. Essa também é uma atitude que demonstra maturidade espiritual, porque a forma como nós reagimos as coisas da vida, sejam elas boas ou ruins, é o que nos diferencia daqueles que não crêem.

“O insensato despreza a instrução de seu pai, mas o que atende a repreensão consegue a prudência.” Provérbios 15:5

“Pobreza e afronta sobrevêm ao que rejeita a instrução, mas o que guarda a repreensão será honrado.” Provérbios 13:18

“Os ouvidos que atendem a repreensão salutar no meio dos sábios tem morada.” Provérbios 15:31

“O que rejeita a disciplina menospreza a sua alma, porém o que atende a repreensão adquire entendimento.” Provérbios 15:32

Enfim, ouça e aprenda com a repreensão. Pense: “O que Deus está tentando me ensinar?” Aprenda a ver a repreensão com a perspectiva de Deus e seja grata  por seu marido compartilhar sua insatisfação em vez de abafá-la e tornar-se amargura em função do seu pecado.

Lembre-se: “Leais são as feridas feitas pelo que ama.” Provérbios 27:6.

TheStoryOfUs_Unknown

Esposa Excelente. Traduzido do original em inglês: The Excelente Wife – A Biblical Perspective. Martha Peace. 1995,1999. Primeira Edição em Português: Editora Fiel, 2008. Capítulo 5, p.47-59.

Imagens: Filme “A História de Nós Dois”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s