Igreja, uma coisa do passado?

Esse fim de semana na nossa igreja (http://www.evangelicitrento.it) teve uma série de estudos sobre igreja. A igreja hoje, a igreja que desejamos para o futuro e a igreja do Novo Testamento. Várias dúvidas e ideias surgiram e desde o começo eu só pensava em vocês! Em poder vir correndo no blog pra compartilhar as coisas que ia aprendendo lá. Fiz anotações, gravei algumas coisas e compartilho aqui os pontos-chave do estudo.

1239569_10151607666661615_1064762144_n

#Oração

Primeiro de tudo. A oração vem antes de qualquer discussão sobre a igreja e deve estar sempre prensente nela. O pregador falou sobre a sua experiência de orar todos os dias quando acorda. Pode parecer uma coisa simples, mas ele disse sobre como começar o dia falando com Deus pode abençoar a nossa “giornata” diária: “Qualquer coisa que enfrentemos durante o dia é diferente depois de uma oração”, sem contar que passamos a olhar com outros olhos para as nossas dificuldades e alegrias do dia. Não é que os problemas somem, ou que as coisas mudam milagrosamente, mas a forma com que nós olhamos pras coisas é totalmente diferente sabendo que o nosso Deus é também nosso Pai e que Ele nos ama. Sem contar que já de manhã admitimos que existe um Deus e que esse Deus é o nosso pai e sendo assim que tipo de problema poderia nos amedrontar? Que tipo de preguiça poderia existir? Fomos salvos, gente! Pulemos das nossas camas com alegria e gratidão a esse Deus tão bondoso. Precisamos encontrar tempo no nosso dia para estar a sós com Deus e orar e saber que Ele é Senhor, só através de um relacionamento íntimo com Ele é que poderemos fazer as escolhas certas no nosso dia e poderemos usar com sabedoria o dia que Ele nos deu.

#Igreja Hoje

Quando falamos em igreja hoje, muitas vezes pensamos em Apollo 13: “Husten, we have a problem!”. Temos uma igreja sem gasolina, sem direção e vagando em algum lugar do espaço. Há 100 anos atrás a igreja era vital pra sociedade, mas atualmente ela é vista só para fazer casamentos e funerais, pode isso gente? O que aconteceu nos últimos 100 anos?

Em alguns países nacionalidade é igual a religião, por exemplo, ser italiano é igual a ser católico (italiano=católico), ser grego é igual a ser ortodoxo (grego=ortodoxo), quando na verdade nascer em um país não é ter uma religião. Por causa disso muitos italianos pensam que são de fato católicos ou que sabem tudo de catolicismo só porque conhecem algumas tradições. O mesmo acontece com os brasileiros. Mas segundo uma pesquisa feita na Itália, os nascidos após o ano de 1981 não se consideram mais católicos e nem se identificam com a igreja católica (aqui a predominância é católica por isso não estou citando outras religiões).  Ou seja, temos no mundo hoje 3 tipos de pessoas: Pessoas de Igreja, que participam ativamente de uma igreja; Pessoas “Desigrejadas”, que são aquelas que um dia já se identificaram e participaram de uma igreja mas atualmente não participam mais; e Pessoas Anti-igreja, que são aquelas que são contra qualquer tipo de igreja. O problema é que 70% das pessoas dizem (e acham) que sabem tudo sobre a igreja, sobre as tradições, mas não conhecem Jesus, aquele que é o motivo de a igreja existir.

Perguntaram a um rapaz: você é cristão? E ele respondeu: Claro! Eu não sou muçulmano! Ou seja, as pessoas não compreendem o que é de fato ser um cristão. Ser um cristão é ir numa igreja? É não ser muçulmano? É saber as tradições? É acreditar em Jesus? Por isso, talvez o termo mais correto para cristãos de verdade seria “discípulo de Jesus Cristo”, ou alguém “Em um relacionamento sério com Jesus Cristo”, isso é ser cristão. Ir na igreja, tomar ceia, não comer carne na quaresma, rezar o Pai Nosso, não falar palavrão, nada disso torna alguém um cristão. Aliás, esse ano teve uma Conferência da Fiel pra Jovens sobre esse tema: Eu sou mesmo um cristão? (http://voltemosaoevangelho.com/blog/2013/05/ao-vivo-conferencia-fiel-jovens-2013-sorteio/)

Mas quando falamos em igreja hoje, principalmente aqui na Itália a primeira coisa que vem a mente das pessoas é: Instituição, poder, prédios bonitos. Mas isso é a igreja? É isso que a Bíblia diz sobre igreja? Então se o prédio for destruído por uma guerra a igreja acabou? Não nos esqueçamos: “Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta: O céu é o meu trono,e a terra o estrado dos meus pés.Que casa me edificareis? diz o Senhor,Ou qual é o lugar do meu repouso? Porventura não fez a minha mão todas estas coisas?” Atos 7:48-50. Então já temos a nossa primeira resposta: a igreja não é o prédio, não é o edifício, nem a sala onde existe um culto. Um dos pregadores disse que não diz assim: “ali é a minha igreja (apontando para o prédio), ou minha igreja fica na rua tal, número tal”. Em vez disso ele diz: “aqui é o prédio onde a gente se reúne como igreja” porque a partir do momento que o povo sai de dentro da igreja aquele lugar é só um lugar, por mais bonito e rocambolesco que seja, por mais especial que possa parecer, são só tijolos. A igreja é onde o povo de Deus está reunido, seja onde for. Paulo muito inspirado por Deus falou: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” I Coríntios 3:16. 

Logo, a igreja não é uma instituição, nem um prédio, a igreja é um organismo vivo que pode estar em qualquer lugar a qualquer hora. Isso é a igreja, isso é ser igreja!

#A Igreja do Novo Testamento

Fomos divididos em 6 grupos, do quais eu era do grupo 4. Ficamos com Atos 4 para analisar e ver como era aquela igreja. E aqui está as conclusões do meu grupo sobre aquela igreja:

*Uma igreja que impacta a sociedade

“E aconteceu, no dia seguinte, reunirem-se em Jerusalém os seus principais, os anciãos, os escriba. E Anás, o sumo sacerdote, e Caifás, e João, e Alexandre, e todos quantos havia da linhagem do sumo sacerdote. E, pondo-os no meio, perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto?” Atos 4:5-7. Isso significa que os discípulos chamaram de tal forma a atenção das pessoas que foram chamados para “depor”. Eles tinham impactaram a sociedade e romperam com alguma coisa que foi incômoda a ponto de eles serem chamados.

*Uma igreja que ora

“E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos;” Atos 4:31a

*Um igreja que compartilha

“Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha.” Atos 4:35. Já ouvi o John Piper falar várias vezes sobre isso, sobre o quão absurdo é haver entre nós pessoas necessitadas. a gente devia ter vergonha. Uma igreja de verdade é aquela em que não tem pessoas necessitadas porque não tem gente querendo subir na vida em cima dos outros ou gente egoísta que ajunta na terra os tesouros pra si. Mas sim cheia de gente que sabe que os recursos nos foram dados por Deus e devemos usar pra a glória Dele esses recursos. Gente que se interessa por repartir o pão, o tempo e a vida uns com os outros, essa era a igreja de Atos.

*Uma igreja que era reconhecida por ter andado com Jesus

“Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus.” Atos 4:13 Já pensou ser reconhecido por alguém que esteve com Jesus?

*Uma igreja que ensina e anuncia o evangelho

“E, estando eles falando ao povo, sobrevieram os sacerdotes, e o capitão do templo, e os saduceus. Doendo-se muito de que ensinassem o povo, e anunciassem em Jesus a ressurreição dentre os mortos. E lançaram mão deles, e os encerraram na prisão até ao dia seguinte, pois já era tarde.” Atos 4:1-3. Falar, ensinar, pregar o evangelho era isso que eles estavam fazendo. Não estavam fazendo show gospel, nem fazendo uma programação divertida, eles estavam anunciando a ressurreição de Jesus. E nós? Estamos anunciando o que?

#Igreja do Futuro

Começamos pensando que deveríamos abrir a nossa igreja para as pessoas ao invés de nos fecharmos nelas como um clube. Devemos estar mais com as pessoas, amando-as e recebendo-as ao invés de viver o nosso próprio legalismo e excluir todos que não se enquadram na nossa caixinha. As pessoas de fora precisam ver quem realmente somos e o que Jesus fez e faz por nós diariamente. Relacionamentos mais profundos é que devem nutrir a igreja do futuro, dentro e fora dela é de relacionamentos que ela precisa. De gente que é um com Deus e um com os outros.

Um exemplo seria a cafeteria que uma igreja em Londres possui. Onde os empregados da cafeteria são membros da igreja e vendem não só uma xícara de café, mas amor, atenção, respeito e tudo aquilo que Paulo ensina sobre o fruto do Espírito. A partir dos relacionamentos que são criados vendendo taças de café Jesus é apresentado às pessoas e elas são convidadas a participar dos cultos na igreja e recebem muito bem o convite, uma vez que foram convidadas por gente que se relaciona de forma verdadeira com elas.

Talvez você tenha suas críticas à ideia deles, vender café e pregar, será que dá certo? Cada um pense como quiser e pode deixar suas críticas e comentários, mas a conclusão é: temos que ser igreja de uma forma mais verdadeira. Precisamos transbordar as paredes dos prédios onde a igreja se reúne, precisamos ultrapassar essas barreiras se queremos ser um dia uma igreja mais parecida com a igreja de Atos, se queremos ser de fato a bela noiva de Cristo.

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Igreja, uma coisa do passado?

  1. uma coisa que penso muito nesse aspecto “*Uma igreja que impacta a sociedade”…

    É que: maridos começaram a amar suas esposas como Cristo ama a Igreja, mulheres começaram a se submeter aos seus maridos como ao Senhor, filhos começaram a obedecer seus pais, servos a honrar seus senhores, também como ao Senhor. As viúvas sendo cuidadas, os necessitados também… O que mais pode impactar tanto uma sociedade quanto os valores familiares (por fim, cristãos) sendo levados a sério e tomando devida importância?! Fico pensando, se todos que se dizem cristãos se voltassem a grandes verdades do Evangelho, quão impactante seria! Quão duro seria pros que não entendem, e quão acalentador seria pros que o Senhor abriu o coração?

    Gostei muito do estudo! (= Como o Guto falou ali em cima, é muito alegre ver o que vocês tem aprendido e aprender com vc!

  2. Ficamos muito contentes com este excelente resumo sobre a conferência deste final de semana na igreja que vocês estão frequentando. Fico mais feliz ainda em saber que vocês, Pedro e Bruna tem crescido espiritualmente a cada dia. Que Deus continue a lhes abençoar e sendo bênçãos na vida de vocês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s