Com Oração no Lar

“Quando baixamos o ritmo para orar, somos imediatamente confrontados com o quão pouco espirituais nós somos, em como é difícil concentrar-se em Deus. Não sabemos o quão maus nós somos até tentarmos ser bons. Nada expõe nosso egocentrismo e incapacidade espiritual como a oração.” – Paul E. Miller

Se conhecer a Deus e glorificá-Lo é o alvo da nossa vida, como podemos fazer isso sem um relacionamento com Ele? E como podemos nos relacionar com Ele sem que oremos? Acho que a minha vida de oração não seria uma boa resposta a essas perguntas, mas creio que Deus pode nos regenerar sempre. Não poderíamos jamais responder de forma  correta a essas perguntas se Ele mesmo não tivesse agido de forma poderosa sobre nós ou, colocando no futuro, não poderemos responder a essa pergunta corretamente se Ele não agir nas nossas vidas, essa já seria a nossa primeira oração: Senhor, ajuda-nos a orar.

E assim eu tenho vivido nesses dias. Talvez pela gravidez, talvez por outro motivo, eu sinto como se a minha mente estivesse oca. Como se eu não conseguisse escrever um texto e argumentar de forma válida o suficiente pra escrever aqui ou num e-mail pra uma amiga. Mas a reflexão da oração, essa não sai da minha cabeça há dias. Acho que eu é que estava fugindo dela. Orar é fundamental e me arriscaria a dizer que é uma das coisas fundamentais mais negligenciadas nas nossas vidas, mais até do que beber água (que creio ser uma negligência generalizada).

Me uni então, a um grupo de “Mães em Oração”, aqui mesmo da minha igreja de Trento, e comecei a notar como orar é muito mais simples e gostoso do que a gente imagina. E isso não contradiz a frase de cima, que fala sobre como a oração expõe nosso egocentrismo e incapacidade espiritual. Porque é verdade que a oração nos expõe, mas isso não a torna menos prazerosa. Contemplar ao Senhor em oração, estar com ele seja por alguns minutos, seja por horas a fio, sempre será maravilhoso! E o será quando o foco da oração não for ela mesma, mas for o Senhor. Quando colocamos o foco em Deus aí sim a oração faz sentido, porque oramos para nos comunicarmos com Ele, para aprender Dele, para estar perto Dele e isso é a melhor coisa que poderia acontecer nas nossas vidas: ter comunhão com Deus.

“Não precisamos de disciplina pessoal para orar continuamente; só precisamos ser pobres de espírito. A pobreza do nosso espírito gera espaço para o Espírito dEle.” – Paul E. Miller

Esse é o x da questão! A oração não é para os fortes, mas para os fracos. A oração não é pra quem sabe tudo e é auto suficiente; a oração é para aqueles que crêem que sem Cristo nada podem fazer (João 15:5), para aqueles que não tem pra quem recorrer, se não para Deus (João 6:68; Salmos 121:1-2). Talvez seja essa uma das nossas maiores dificuldade. A gente pensa sempre no nosso esforço, no nosso jeitinho, no nosso conselho, no nosso dinheiro, na nossa inteligência, na nossa capacidade, na nossa força e aí a oração fica meio coadjuvante, fica mais como um extra do que verdadeiramente aquilo que nos move. Nos esquecemos com tanta facilidade que “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” Salmo 127:1.

Gente, se queremos glorificar a Deus, comecemos obedecendo a sua Palavra, orando (I Tessalonicenses 5:17), fazendo conhecidas as nossas súplicas e ações de graças (Filipenses 4:6), intercedendo uns pelos outros (I Timóteo 2:1). Só assim a nossa vida fará sentido, só assim poderemos encher os nossos lares com amor e tudo aquilo que vem de Deus.

“Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores. Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.” Tiago 5:13-18

E como eu disse que não ando 100% para escrever, sugiro o estudo e aprofundamento do tema oração através de:

Pregação: Estudo muito bom e extenso sobre Oração, dado pelo Juliano Heyse. (http://ibrvn.com/?page_id=2878)

Livro (e-book): “A Oração Muda as Coisas?” R. C. Sproul (http://www.ministeriofiel.com.br/ebooks/detalhes/70/A_Oracao_Muda_as_Coisas)

Com amor,

Bruna

Anúncios

2 pensamentos sobre “Com Oração no Lar

  1. E não apenas petições amada Andréa, mas especialmente adoração, ação de graças, reconhecimento de quem ELE é e quão grande És.
    Até mesmo as nossas tantas petições, devem ser feitas com AÇÃO DE GRAÇAS E ADORAÇÃO.
    Que o Eterno nos ajude a prestar verdadeira adoração e nos render totalmente, não pelo que Ele pode nos proporcionar,mas simplesmente por amá-Lo e não conseguir nem imaginar a idéia de ficar um só instante longe dEle! Paz seja contigo e com os teus querida.
    Parabéns pelo blog amada, instrumento de Deus pra muitas vidas. Que Ele continue te abençoando e direcionando, em todo os seus passos.
    Em amor,
    Mivana

  2. Gostei demais das tuas palavras filha! Realmente a oração nos leva para bem perto de nosso pai celestial. Devemos nos policiar , fechar nosso quartobe em secreto fazer nossas petições.
    Te amooo !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s