O Segundo Trimestre da Gestação – Quando a Alegria Cresce Junto com a Barriga

foto

 

Todos já ficaram sabendo da gestação e agora ficam reparando como sua barriga está crescendo, de repente aparecendo um pouco mais, porém, só no fim desse trimestre é que não restará dúvidas de que você está grávida, até lá terá de encarar algumas caras feias quando usar os acentos preferenciais no ônibus!

A beleza do segundo trimestre é trazer de volta, ou pelo menos trazer uma parte, daquilo que você era antes de engravidar. Sim, muita coisa já mudou, seja física, seja emocionalmente (culpa ou não dos hormônios), mas antes você não vivia dormindo em pé e sua primeira atividade da manhã não era vomitar ou passar mal. Antes de engravidar você tinha sua rotina e seu modo de viver, você não chorava no comercial de comida de cachorro, nem ria de piada de português, seu maior desejo certamente não era uma cama quentinha e um travesseiro. De repente, quando o segundo trimestre inicia é como se você acordasse de toda a sonolência e começasse a reassumir quem você é. Claro, que você ainda chora no comercial de comida de cachorro, mas algo lá dentro se acende e você decide que a casa precisa de uma boa faxina, que você precisa cortar o cabelo e que o seu marido merece um descanso!

Os enjoos lentamente vão diminuindo, se já não se foram por completo (para as mais sortudas), e de repente Nutella já não é uma coisa tão ruim assim. Nesse ponto você já está acostumada a ir 1.567.894.357,09 vezes ao banheiro por dia e já até sabe onde encontrar bons banheiros no centro da cidade, as dores de cabeça tendem a diminuir mas aí podem entrar em cena os desmaios e tonteiras, principalmente quando se muda subitamente de posição.

Eu diria que é aqui no segundo trimestre que a coisa toda do apetite começa a fazer total sentido e você consegue compreender perfeitamente uma pessoa querer jantar às 18h30 e depois às 20h30 novamente! Pode acontecer de a gestante já ganhar algum peso no primeiro trimestre e de sentir um ou outro desejo, mas fome mesmo, fome de pedreiro é aqui, minha gente! E haja fruta e autocontrole pra gente não sair rolando.

O inchaço nos tornozelos também começa a dar o ar da sua graça e pra muitas gestantes os calçados já não servem mais, isso ocorre porque todas as articulações da grávida estão se afrouxando para o Grande Dia, então use e abuse das Havaianas. Além da mudança de calçado, se começa a notar que o guarda-roupa da grávida também vai precisar de uma reforma. Eu optei por não usar as minhas blusas favoritas, e caprichei nas básicas da Primark! Assim, quando a barriga se for e a Luísa vier eu ainda vou ter roupas pra usar! Inicialmente me diverti com os pijamas do meu marido, depois comprei um ou outro pra ser uma grávida elegante (mesmo na hora de dormir). As calças não tem jeito, é NECESSÁRIO ter calças de gestante com elástico na barriga. As calças normais além de não vestirem bem, apertam muito a barriga e aumentam a vontade de ir ao banheiro. Minha alegria foi iniciar essa fase com a chegada da primavera, os vestidos facilitam muito e ainda deixam a grávida muito mais charmosa.

É no segundo trimestre que chegamos realmente ao que interessa: os movimentos do bebê. Que delícia! Aí você começa a pensar que, de fato, tem alguém ali dentro, alguém que coloca a mão na boca, que brinca com os pés, que dá cambalhotas (sim, enquanto tiver espaço), alguém que está vivo dentro de você. Aí você começa a parar pra analisar os movimentos e os momentos em que eles mais aparecem, que são geralmente quando você quer/vai dormir, fica bem quietinha e “pum”, “plaft”, chutes pra cá, braços pra lá… Já tiveram noites que a senhorita Luísa precisou de música clássica pra se acalmar e deixar a mamãe descansar! Mas é uma alegria enorme e alguma coisa realmente indescritível. Fico com dó dos papais, que muitas vezes também gostariam de sentir como a gente, mas se Deus em sua infinita sabedoria decidiu assim, é por algum motivo especial. Me emociono sempre (e muito) vendo a propaganda da Huggies, que deu um jeitinho pra alguns papais sentirem seus filhotes (veja aqui). Acho que sentir o bebê mexer é uma das coisas mais belas da gravidez, vê-lo no ultrassom tem lá sua parcela de emoção, mas sentir o bebê é indescritível!

E como o título sugere no segundo trimestre a alegria cresce junto com a barriga. As emoções que antes ficavam meio travadas pela náusea e pelo cansaço, agora começam a aparecer como a barriga, de repente você se vê realmente grávida, começa a pensar no enxoval, se interessa por livros sobre bebês, disciplina, amamentação, parto e todo universo materno. Claro que não é só a alegria que cresce, a responsabilidade e o medo estão sempre ali e acho que sempre estarão, mas nada como a refrescar a memória com um pouco de Bíblia pra lembrar que sem Cristo não somos mesmo capazes de fazer nada, logo devemos depositar Nele a nossa fé.

Além disso, considero a gestação um tempo especial dado por Deus para que nos preparemos da forma mais adequada possível para a chegada desse novo membro da família. Acho de fundamental importância, que a gestante leia e converse com outras mães mais maduras. Claro, tem coisas que mudam com o tempo, no caso do parto, por exemplo, muita coisa mudou de 50 anos pra cá, ou de 20, ou de 10, a medicina é uma daquelas coisas que mudam constantemente, então, não custa nada um pouco mais de informação sobre parto e amamentação nos dias de hoje, pra quem não gosta de ler, existem diversos vídeos interessantes no You Tube sobre o tema. E tem aquelas coisas que as mesmas receitas da vó funcionam. Para mim, o segundo trimestre foi super corrido, estive envolvida com o enxoval da Luísa e também recebi algumas visitas, logo meu tempo para ler ficou mais curto, mas todo o tempo em que pude me dedicar a esclarecer dúvidas com amigas e com a minha mãe, eu aproveitei!

Outro tema pouco explorado durante a gestação e que merece atenção é a vida do casal. Li recentemente uma metáfora que me fez pensar: o casamento e a criação de filhos são como uma carruagem, os cavalos ainda são cavalos e podem pastar sozinhos, mas a carruagem não pode sair do lugar sem os cavalos. Logo, é necessário que os cavalos estejam bem para puxar a carruagem. Sendo assim, precisamos exercitar desde a gestação o nosso amor. É verdade que muitas vezes a gravidez nos deixa indispostas para algumas atividades ou mesmo para permanecer acordadas, mas o amor é sempre uma escolha e é de fundamental importância que escolhamos amar nossos maridos nessa fase e depois do nascimento dos filhos.

O sexo vai ser sempre algo muito pessoal e que varia de casal para casal, tem mulheres que vão ter mais prazer e maior desejo pelo marido, tem outras que vão ficar enjoadas só de sentir o cheiro do perfume dele, em todo o caso é válido fazer um esforço e lembrar sempre que a gravidez só veio a existir através do amor de vocês, na maioria das vezes através da relação sexual. Então grávida, curta seu corpo, curta sua barriga, sinta-se linda e ame o seu marido, ame de todas as formas que puder! E compartilhe com ele esse momento.

A outra grande descoberta e alegria do segundo trimestre é a descoberta do sexo do bebê. Eu sei que no Brasil é possível descobrir com rapidez o sexo do bebê, mas eu fui descobrir só lá pela 19a semana, então, até lá ficamos ansiosos, como bons pais de primeira viagem, muitas vezes insones para saber se seria a Luísa ou o João que viria. Como não consegui fazer uma surpresa pro meu marido para contar que estava grávida, decidi que a surpresa seria o sexo, então planejei tudo com carinho e foi um dos momentos mais especiais desde que descobrimos a gravidez, ele não quis ir no ultrassom, então teve todo o nervosismo do momento e a surpresa de verdade. Além disso, também fiz surpresa para os avós.

Com surpresa ou sem surpresa, o que importa é que é maravilhoso saber o sexo, de repente aquele que era apenas um bebê passa a ter nome e identidade, passa a ser ainda mais uma pessoa que a gente ama e imagina crescendo. Comprei logo o livro “Educando Meninas” quando descobri que seria uma menina e voltei minha atenção para as meninas, comecei a conversar mais com mães de menina e aprender um pouco mais sobre isso. Para nós foi um dos momentos maravilhosos que tivemos como “quase pais”, foi uma emoção e tanta.

E prepare-se está quase chegando o Grande Dia, muitas emoções estão por vir!

Com amor,

Bruna e Luísa

** Esse é o segundo post da série sobre cada trimestre da gestação. Para ver o primeiro e o último clique aqui: Primeiro Trimestre e Terceiro Trimestre.

Anúncios

3 pensamentos sobre “O Segundo Trimestre da Gestação – Quando a Alegria Cresce Junto com a Barriga

  1. Pingback: O Terceiro Trimestre da Gestação – Quando você compreende o significado de eternidade | Com Amor no Lar

  2. 😀

    Acho que realmente cada fase é especial, gostei muito do segundo trimestre da Luisa! Passou rápido demais. Ach oque outro sentimento que ao menos eu tive é que às vezes dá um pouco de desespero por estar passando rápido e devemos nos preparar logo!! Agora vamso as compras de FRALDAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s