Criar uma ROTINA PARA O BEBÊ? Não é cedo demais?

Image

No post anterior, vocês leram sobre a importância da organização da rotina em nosso dia-a-dia e havia prometido que no próximo post (este) escreveria algo mais específico sobre a rotina dos bebês. Não pretendo “esgotar” esse assunto em um único post, até porque ainda quero contar a minha experiência como mãe e ouvir o que as minhas amigas, que também estão grávidas, dirão sobre o assunto.

Pois bem, vamos lá!

A minha experiência em relação à rotina dos bebês está mais ligada à rotina escolar, na Educação Infantil, do que ligado à experiência de ser mãe. Mas como esse é um tema que muito me interessa desde os anos de estágio na faculdade, acredito que posso contribuir de alguma forma para pensarmos neste tema que muitas vezes causa aversão em algumas mães.

Dizem (eu eu concordo) que a rotina tem sua importância quando ela indica seguridade, previsibilidade para o seu bebê, por isso é importante planejar essa rotina. Por exemplo: Você pode contar histórias depois do jantar durante uma semana. Durante essa tal semana você vai perceber que o seu bebê prefere aquela história e pedirá para que conte, naquela mesma noite, umas três vezes a mesma história; você também perceberá que após a janta, ou antes mesmo de terminar o jantar, ele estará ansioso para o momento da história. Isso é um ritual que você criou e que indica previsibilidade dentro da rotina de vocês. Em suam, o seu bebê sabe o que irá acontecer antes mesmo que a ação seja realizada.

Bom, antes de tudo, precisamos relembrar compreender que assim como o planejamento da organização da nossa rotina é apenas um norte, a criação da rotina do bebê também é!

No caso das mães de primeira viagem (eu!), até que compreendam a nova dinâmica da casa, as coisas “vão acontecendo aos poucos” e logo vocês irão perceber que o seu bebê quer mamar tais horas do dia; que logo depois da “mamada do meio dia e meia”, por exemplo, ele dá uma dormidinha de uns 30 minutos, e assim por diante.Uma dica legal para este começo é anotar a rotina natural do seu bebê e ver se essa rotina muda e como muda de uma semana para outra; como está sendo a adaptação dele ao novo ambiente, etc.

O fato é que, estabelecendo ou não uma rotina para o nosso bebê, não poderemos fugir da nossa (nós, mamães e papais) rotina fisiológica já estabelecida: horário de acordar, comer, dormir, e assim vai. Independente de o seu bebê querer ficar acordado ou não, nós já temos uma rotina e normalmente levantamos quando o sol nasce e dormimos quando já é noite. O bebê, automaticamente, se encaixará em uma rotina já criada ainda que nós não tenhamos planejando absolutamente nada ou tenhamos planejado seguir os ritmos naturais do bebê desde o seu primeiro dia de vida fora na nossa barriga.

Algumas mães optam por seguir apenas os ritmos dos bebês (sinceramente eu não sei como isso acontece e seria interessante ouvir alguns relatos), outras por seguirem à risca uma rotina, seja determinada pelo pediatra do bebê, pela professora, pela mãe, pela sogra (sobre esse tipo de rotina eu tenho história para contar,rs) e ainda há mães que realizam a tal rotina mista que seria a observação dos ritmos naturais do bebê aliada a um planejamento proposto pelos pais ou pediatra.

Meu ponto de vista é… Planeje a rotina!

  • Não tente fazer o seu quadrinho logo na primeira semana! Pode ser frustrante.
  • Perceba como o bebê se adapta a nova vida, principalmente nos horários em que acorda, dorme e prefere ser amamentado. São ótimos indicativos que nos acompanharão em cada estágio de desenvolvimento do bebê.
  • Procure estabelecer os rituais do bebê com canções de ninar, cantinho para a hora da amamentação, um lugar aconchegante para os momentos de sono, boas conversas nos momentos da troca de fraldas e banho.
  • Invista na contação de histórias (histórias com rimas, poesias), invista também em cantigas e não faça tudo isso correndo.
  • Pare, pense em um bom lugar dentro da sua casa para que esses momentos aconteçam.
  • Estabeleça uma relação de troca entre você e o bebê nesses momentos.
  • Não faça “por obrigação”!
  • Nem sempre ele vai querer participar da tal rotina, até porque tudo à sua volta chama a atenção, por isso, deixe-o livre em alguns momentos e tente contar a tal história que ele tanto gosta de ouvir ou aquela cantiga que o anima para chamar sua atenção e assim “convidá-lo” novamente a participar desse momento planejado.
  • Através da organização de uma rotina você poderá observar melhor o desenvolvimento do seu bebê e as suas necessidades desde a tenra idade.

São apenas algumas ideias!

“Do mais atraente para o mais importante”…

Organizar uma rotina pode ser bastante cansativo, mas deixar de organizá-la para seguir os ritmos naturais do dia-a-dia é deixar-se levar pelo vento e não seremos sábias. Precisamos ensinar aos nossos filhos que existe um tempo determinado para cada coisa e isso precisa partir desse núcleo menor, não menos importante (o principal), que é no seio familiar.

Devemos nos lembrar que é na organização de uma rotina que sentaremos com paciência e compartilharemos a Palavra de Deus com os nossos filhos, que nos ajoelharemos com ele e oraremos a Deus; é através da organização da rotina, que a família pode se sentar em volta da mesa e desfrutar de um bom jantar e logo após realizarem o seu culto familiar.

Sem a organização de uma rotina podemos perder o nosso foco que é glorificar a Deus através das nossas vidas, diante do chamado que Ele tem para nós.

Mães, pais, avós, tios… enviem seus comentários sobre esse tema. Seria muito interessante se compartilhassem suas experiências e pontos de vista conosco. Com certeza enriqueceria o próximo posto sobre a rotina dos bebês.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s