O Terceiro Trimestre da Gestação – Quando você compreende o significado de eternidade

O Cazuza não fazia ideia do que estava dizendo quando cantava “O tempo não para!”. Ou isso, ou ele nunca conversou com uma mulher grávida no terceiro trimestre! Por um momento eu pensei que fosse só eu e o Pedro. Somos mesmo duas pessoas curiosas e muitas vezes ansiosas, mas depois que comecei a comentar e perguntar para outras mães e grávidas, descobri que todas nós passamos por um espaço-tempo diferente das outras pessoas durante o terceiro trimestre da gestação. Nem quando eu era noiva aconteceu um fenômeno assim marcante! Então, se você está grávida ou pretende ficar, fique sabendo nesse momento que: o tempo para no último trimestre. É verdade, quando você vê já está no sétimo mês, mas daí até a data em que o bebê nascerá pode contar que toda a história da humanidade vai acontecer, guerras vão começar e terminar, a Copa do Mundo vai parecer que dura 1 dia, vai ter troca de papa, de presidente, vai vir o Natal, a Páscoa, e nada do seu bebê sair de dentro da sua barriga!

 

foto

# Movimentos do Bebê

É nesse período que os movimentos do bebê começam a ficar interessantes/incômodos. Nessa fase dá pra sentir quando eles tem soluços (acredite, se quiser, bebês têm soluços dentro do útero materno), dá pra começar a identificar o que é o que (onde estão os pés, a coluna, a cabeça) e dá pra se divertir filmando os movimentos intensos do bebê, além de flagrar outras pessoas surpresas olhando para a sua barriga em movimento durante o culto ou dentro do ônibus. Além disso, é emocionante para os pais ver que seu bebê está cada vez maior e mais esperto, que ele é real e se move tanto! Mas, também, há muito desconforto quando o nono mês chega e o espaço diminui. Nessa época fica chato você querer dormir e não poder porque tem uma pessoa que não para quieta dentro de você! Muitas vezes também esse cidadão decide que o melhor lugar para colocar os pés é nas suas costelas, aí só fazendo exercício e alongando pra conseguir tirar ele de lá!

# Inchaço

Acho que a palavra inchaço é muito genérica para descrever as batatas que tomaram o lugar dos meus pés! No início eu só ficava com os pés assim inchados quando passava muito tempo em pé ou sentada, no fim da gestação você nem precisa fazer muito esforço, você acorda e “bang”! Lá está o seu pé-pão para te lembrar que você está muito grávida! E o inchaço não para por aí, as minhas mãos também foram contempladas com líquido extra e preciso acordar de noite porque elas ficam formigando. Acho que tive a sorte de ter o rosto pouco transformado em bolacha Trakinas, mas aqui vai o meu “alô” pra você que passou/tem passado/passará por essa fase. E diferente do que eu imaginava não é só um mero aumento nos pés e mãos, mas um desconforto significativo e muitas vezes até dolorido.

# Sonhos e pesadelos

Cabeça de grávida a mil de dia e de noite! Não a gente não tem parada. De dia se enche de livros e blogs sobre maternidade e de noite sonha que não conseguiu amamentar, que o bebê nasceu numa gaveta, que não sabia trocar a fralda, que esqueceu o bebê em algum lugar, que caiu da escada grávida, que o bebê é deformado, que você é outra pessoa, que o bebê é alguém conhecido e assim por diante variando de acordo com a criatividade de cada mente gravídica. Os sonhos tornam-se cada vez mais frequentes e reais. E isso sem falar nos sonhos eróticos que geralmente começam já no início da gestação. Haja coração! A sorte é ter de acordar várias vezes pra ir ao banheiro e aí poder acabar com o tal sonho ou pesadelo!

# Falta de ar (e de espaço para os nossos órgãos)

Com a barriga grande desse jeito e um bebê que já pode estar pesando 2,5kg, imagine a “bagunça” dentro do seu corpo! Não é de se espantar que falte ar, que falte espaço pra comida, que falte equilibrio… O útero comprime o diafragma e os pulmões e por isso é bom que a grávida mantenha a postura ereta (coisa super fácil atualmente, certo? Afinal, todas as mulheres tem boa postura!). Além da falta de ar, às vezes pode-se ter a sensação de que não há espaço para a comida (apesar da fome), mas é só impressão, coma devagarzinho e mastigue bem!

# Contrações de treinamento (Braxton Hicks)

Esteja preparada para as contrações que se iniciam nesse período. Um leve aperitivo de tudo o que virá pela frente! Um ensaio do útero para o trabalho de parto. O que ocorre é que o útero contrai a musculatura em preparação para as contrações verdadeiras. A princípio essas contrações são indolores, mas quando se chega ao nono mês nada do que era indolor ainda será! Então, no nono mês essas contrações se tornam mais frequentes e, às vezes, dolorosas. Para driblá-las o ideal é mudar de posição, talvez deitar e relaxar ou levantar e caminhar, dependendo de como você estava antes.

# Instinto de aninhar

Como sempre, Deus fez as coisas perfeitas, e no nono mês a maioria das grávidas sente a necessidade de aninhar, ou seja, elas possuem um desejo incontrolável de preparar o “ninho” logo antes do parto. “Para outras, esse surto de energia se manifesta de forma drástica, às vezes irracional, e muitas vezes hilariante (pelo menos pra quem assiste). A mulher começa a limpar cada canto do berço com uma escova de dentes, a reorganizar em ordem alfabética tudo o que tem no armário da cozinha, a passar toda a roupa que encontra pela frente […]” (O que esperar quando você está esperando). Para mim começou no sétimo mês e até ontem eu estava enlouquecida arrumando os armários da cozinha! Eu nunca fui de acordar tarde, mas de repente comecei a acordar às 7 horas da manhã e querer lavar roupa! Foi realmente uma sensação diferente, algo que parecia sair do meu controle!

# Peso

Se você ainda não ganhou muito peso prepare-se! É nessa fase que o maior ganho de peso acontece. Primeiro, pelo motivo óbvio do crescimento do bebê. Nas últimas semanas ele chega a ganhar 250g por semana. Então, prepare-se para (caso ainda não conheça) descobrir o maravilhoso mundo dos gordinhos. Um mundo em que realmente você não viu que derramou molho na blusa, ou pasta de dente no vestido, um mundo em que amarrar o sapato, cortar as unhas do pé e secar as pernas depois do banho são vividos como grandes desafios! Sem contar com a adaptação ao passar por lugares estreitos, mas antes possíveis. Mais uma experiência única que só a gestação proporciona. Saber viver com uns quilos extra pode parecer fácil para alguns, mas é realmente complicado para outros. Então, não ria da pessoa que quase morre para subir as escadas ou que faz um grandíssimo esforço para mudar de posição na cama ou para se levantar do chão (ou de um banquinho)!

Claro, o terceiro trimestre é muito mais do que isso. Não seria possível descrever a expectativa e o desejo da chegada do bebê, nem seria possível descrever todo o nervosismo das mães de primeira viagem sobre o parto e a vida com o novo membro da família. Mas estar grávida é uma bênção e um privilégio e o terceiro trimestre apenas nos lembra disso. As preocupações aumentam como a barriga,  o amor incha como os pés e a responsabilidade pesa como os quilos extras. Mas eu imagino que tudo isso valha a pena no primeiro olhar entre mãe e filho, eu imagino que todo esse desconforto e a dor do parto fiquem meio apagadas naquele momento em que a mãe finalmente pega o seu bebê no colo e o amamenta. Isso sem contar com os sorrisos e as gracinhas que virão nos próximos meses. E não quero aqui ser romântica ou ignorar os problemas e desafios da maternidade simplificando tudo, quero apenas lembrar que se o Senhor nos diz que filhos são uma grande bênção é porque, de fato, ele devem ser.

“Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem cuja aljava está cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal.”

Salmos 127:3-5

Com amor,

Bruna e Luísa

** Esse é o último post da série sobre cada trimestre da gestação. Ainda não leu o primeiro e o segundo? Clique aqui: primeiro trimestre e segundo trimestre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “O Terceiro Trimestre da Gestação – Quando você compreende o significado de eternidade

  1. Pingback: O Segundo Trimestre da Gestação – Quando a Alegria Cresce Junto com a Barriga | Com Amor no Lar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s