E o que mudou depois de virar mãe?

É a pergunta que não quer calar! E foi a pergunta que fiz para uma querida amiga italiana quando eu ainda estava grávida. Ela respondeu: “La maternità mi ha fatto rivedere completamente i concetti di ‘spazio’ e ‘tempo’. La mia vita è ora così piena, satura, che a volte mi chiedo: “Ma cosa facevo prima di avere figli (a parte studiare/lavorare)? Come passavo il tempo libero?” Adesso anche un’ora per me mi sembra tantissimo tempo, mentre una volta era normale…” Numa tradução livre: “A maternidade me fez rever completamente os conceitos de ‘espaço’ e ‘tempo’. A minha vida hoje é talmente cheia que às vezes me pergunto: ‘O que eu fazia antes de ter filhos (a parte estudar e trabalhar)? Como passava o meu tempo livre?’ Hoje até mesmo uma hora me parece tanto tempo, enquanto antes era normal.”

f99bd3cb93b105a38968c9aa428bec4e

#Tempo

Acho que ela disse tudo! O tempo é uma das primeiras coisas que mudam depois que nos tornamos mãe. Se torna inacreditável quanta coisa é possível fazer em 1 hora, em uma tarde ou em um dia inteiro (que agora realmente passa a ter 24 horas, porque a noite também é hora/atividade. Mesmo que o bebê não acorde para mamar, acabamos indo dormir mais tarde para aproveitar melhor a noite, acordamos preocupadas com o sono deles e sua respiração e mesmo um leve movimento na casa do vizinho é capaz de nos acordar). Então, temos aqui os dois lados da mesma moeda: ao mesmo tempo que ter um filho nos ocupa demais e dobra, triplica, quadruplica o trabalho (e a roupa pra lavar) em casa, também é possível dizer que ter filho nos faz otimizar o tempo. Não posso dizer que eu leio mais do que quando estava grávida (porque eu passava o dia lendo! rsrsrs), mas posso dizer que leio mais do que antes de engravidar. O tempo depois de virar mãe é algo que muda, com certeza, encaramos as 24h de um dia de um modo totalmente diferente!

*Tempo devocional: Aqui está o que na minha opinião é a maior luta do cristão, ter um tempo diário de leitura bíblica e oração. Quando nos tornamos mãe a dificuldade não muda. No meu caso, minha vida tem sido muito mais orada do que antes, quase diariamente sinto necessidade de pedir a Deus sabedoria, paciência entre outras coisas. Confesso que o primeiro mês foi o mais difícil para nós. Estávamos muito envolvidos nos primeiros cuidados com a nossa filha e a adaptação à nova rotina. Assim que conseguimos priorizamos novamente o culto doméstico. De forma pessoal, tenho passado mais tempo orando a Deus pela vida da Luísa, sua salvação, sua saúde, seu desenvolvimento, entre outras coisas, mas me frustro ainda com a “falta de tempo” (leia-se falta de prioridade) para a leitura bíblica.

# Corpo

Não adianta. O corpo muda. E seria anormal se não fosse assim. Os seios aumentam e ficam molengas, a barriga se torna uma  não tão adorável piscina de bolinhas e o se o bumbum ainda não tinha caído, pimba! Na hora! rsrsrsrs Os cabelos que na gestação eram magníficos, mudam, caem MUITO e a sua pele volta a ser aquilo que era antes, com espinhas surpreendentes bem naquele dia que tinha uma festa! Ao mesmo tempo, hoje me sinto mais forte pra suportar qualquer dor, e apesar de toda a mudança no meu corpo e a barriguinha que sobrou, sinto-me uma ginasta, como me senti no dia seguinte ao parto. E me sinto assim quando me lembro da barriga enorme que eu tinha e no fato de antes eu não conseguir nem mesmo colocar uma meia! Claro, se para você estar um pouquinho flácida e acima do peso for um problema, tenha você filhos ou não, você pode ir a uma academia, fazer uma dieta, caminhar no fim da tarde ou cortar doces durante a semana. Isso tudo é muito pessoal, depende de como você se sente e o que pensa sobre o seu corpo.

# Mente

Costumo dizer que agora instalaram no meu cérebro um programa chamado luisa.exe (ou luisa.dmg para quem tem Apple)! Esse programa nunca apaga, mesmo dormindo. Esse programa que foi instalado em mim, faz com que eu passe o dia pensando nela, planejando coisas pra ela, ouvindo ela “falar” ou chorar, mesmo quando ela está dormindo ou quieta. Agora eu olho pra vida, pros filmes ou pra situações cotidianas pensando em como eu lidaria com elas sendo mãe. Já não me identifico mais com o jovem rebelde dos filmes, mas com os pais preocupados que ficam no sofá até tarde esperando os filhos. Além disso, passo o dia prestando atenção ao que ela comeu, quanto e como comeu (ou mamou, no meu caso), como brincou, como estava o seu humor, como está a sua saúde. Já não me interesso tanto em romances, mas escolho a dedo livros sobre educação de filhos, brincadeiras pedagógicas e coisas do gênero. Claro, tento sempre pensar em outras coisas, me envolvo com outras pessoas, outras conversas, outros livros, mas é inegável a minha forte tendência a pensar ou transformar tudo em Luisices!

# Casamento

Tá aí um dos grandes motivos-mito de postergar a vinda dos bebês. Muita gente diz que o casamento estraga depois do nascimento de um bebê. Claro que o casamento muda, isso é fato. Uma mulher que antes poderia passar horas e gastar dinheiro com salão de beleza, agora passa mais tempo em casa e canaliza o dinheiro para aquilo que é prioridade para a família. Um homem que antes poderia passar horas jogando video game, agora passa mais tempo levando o lixo e ajudando a trocar fraldas. Mas isso tudo não quer dizer que o casamento não tem cura! Apenas é uma nova oportunidade para amadurecer o amor, aprender a ter mais paciência e tolerância com o cônjuge e quem sabe marcar dias fixos para namorar e ir ao cinema sozinhos. Na pouca experiência que tenho, temos aprendido a nos curtir e nos amar como família e não apenas como dois namorados. Se estamos caminhando na praia e o bebê está junto, nos momentos de tranquilidade do bebê trocamos olhares e beijinhos e admirados olhamos juntos para o nosso amor em forma de mini-pessoa. No nosso caso deu super certo marcar dias fixos para namorar! 😉

 

Com amor,

Bruna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s