Dúvidas de Grávida (Parte 1)

Muitas coisas nessa vida vêm acompanhada de dúvidas, mas conheço poucas que tragam tantas dúvidas quanto a maternidade. Por isso, hoje iniciaremos uma série de perguntas e respostas sobre o período inicial da maternidade: a gestação. Não somos especialistas, nem médicas, mas algumas de nós é mãe, e é nessa perspectiva que iremos responder: Respondendo as perguntas através da nossa experiência e alguma leitura (rasa) sobre o tema.

_23-2147501964

* O teste deu positivo! Qual o primeiro passo que devo dar?

De forma objetiva, a primeira coisa a fazer é contar ao pai do bebê e escolher um médico para o pré-natal. Isso é o básico e objetivo. Agora, dependendo de cada mulher e de sua escolha pessoal, eu acrescentaria: contar (de forma carinhosa) aos avós do bebê, começar a se informar sobre gestação e lactação e outros temas que a mulher se interessar, como enxoval, livros sobre criação de filhos e etc. Geralmente as primeiras semanas são difíceis e de grande impacto para o casal. Tanto de forma física, com os enjoos e mudanças no corpo da mulher, quanto emocional, pela descoberta de uma nova vida e consequentemente uma grande mudança na família. Por isso, aconselharia, se fosse possível, que a mulher procure repousar e ficar tranquila.

* Quando eu vou conseguir ouvir o coraçãozinho do meu bebê?

Quanta ansiedade rodeia a mente da mulher grávida, não é mesmo? Ficamos preocupadas com o coraçãozinho do bebê, com a sua formação, com a sua saúde… Mas se tem uma coisa que a gravidez nos ensina é a paciência! Tudo tem seu tempo determinado e geralmente o tempo de ouvir o coraçãozinho do bebê é por volta da sexta semana. Claro, para algumas mulheres é antes, para outras é depois, tudo isso depende de muita coisa, por exemplo,  para quando você marcou a ultrassonografia. Acho que só fui ouvir o coração da minha filha quando estava com 13 semanas, que foi o primeiro ultrasson oficial.

*Quais cuidados eu devo ter com meu corpo?

Essa é outra pergunta muito pessoal. Tudo vai depender da sua gravidez. Se for uma gravidez normal, sem riscos, eu (de novo, nada médica), diria para descansar bastante (mesmo porque, você provavelmente sentirá um sono incontrolável e um cansaço fora do comum), tomar bastante água (uma dica quase no estilo de “use filtro solar”, já que tomar água faz bem sempre) e se alimentar o melhor possível. Veja, eu disse POSSÍVEL, porque sei que nem sempre é possível manter uma dieta balanceada nesse período. Os enjoos dificultam e a falta de disposição também nos tira da cozinha. Então, fazer o maior esforço para comer frutas, legumes, carne e algum carboidrato vai bem. Passear e tomar um ar, faz bem pro corpo, oxigena o cérebro e faz bem também pra nossa mente. Se for possível e a grávida for casada, também diria que continuar mantendo boas relações sexuais com o marido, quando possível, é uma boa medida de cuidado com o corpo, libera ocitocina e sempre faz bem! Além disso, eu acrescentaria não carregar peso e outras dicas da vovó, que se não fazem bem pro corpo, mimam a alma da gente! ❤

*O que devo mudar na minha alimentação?

Bom, aqui estamos entrando num terreno perigoso, principalmente agora com a super moda de anti lactose, glútem, carne e tudo-o-que-for-bom. Partindo da minha experiência pessoal e da observação de algumas amigas, diria que se você já tinha uma dieta saudável (e, para mim, isso sempre vai incluir chocolates em sua medida adequada), que continue mantendo. Para mim o grande segredo está na frequência. Procurava sempre me alimentar em intervalos pequenos, logo que acordava já “colocava algo na boca”, às vezes deixava até um pedacinho de pão no criado mudo, porque quando levantava de estômago vazio já começava a passar mal! Também levava sempre na bolsa uma fruta ou uma bolacha água e sal, ou uma barrinha de chocolate mesmo! O importante era ter o que beliscar, quando a pressão baixa ou enjoo (de fome) atacassem. Tomava muito suco de fruta e comia aquilo que gostava. O meu pediatra indicou (num curso que fui), que deveria ter uma dieta bem rica e variada, para que o bebê desde a barriga experimentasse diversos sabores.

 

Espero ter ajudado.

Com amor,

Bruna

 

 

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Dúvidas de Grávida (Parte 1)

  1. Pingback: Dúvidas de Grávida (Parte 3) | Com Amor no Lar

  2. Pingback: Dúvidas de Grávida (Parte 2) | Com Amor no Lar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s