Sobre Aproveitar os Filhos

familia

Eu não sei se vocês perceberam, mas tenho notado que existe atualmente uma, quase, obsessão em aproveitar as coisas. Aproveitar bem a adolescência, aproveitar bem a juventude juventude (essa acho que é a campeã), aproveitar bem o casamento sem filhos, depois aproveitar bem os filhos e assim por diante. E essa de aproveitar bem os filhos chega ao ponto de retardar (mais do que o desejado) a vinda de outro filho para que o primeiro seja aproveitado ao máximo, como se depois do nascimento do segundo filho, fosse impossível aproveitar o primeiro.

É verdade que a vida é urgente e que “hoje o tempo voa amor, escorre pelas mãos, mesmo sem se sentir e não há tempo que volte, amor”, porém, esse excesso de preocupação em “aproveitar” as coisas para mim tem sido um exagero e tem surtido um efeito contrário.

Acho que a frase que eu mais ouvi nesse primeiro ano da Luísa (minha filha) foi: “Aproveita bastante, por que passa rápido!” E aí eu fico pensando: ou as pessoas que dizem isso não tiveram realmente a oportunidade de aproveitar seus filhos (o que é uma coisa rara) ou elas são muito saudosistas. E de saudosismo eu entendo, porque eu já fui muito saudosista nessa vida!

Sobre não poder realmente aproveitar os filhos, a única coisa que eu poderia dizer é: aproveite (hoje)! E por aproveitar eu quero dizer, em primeiro lugar, passar tempo com seu filho. Acho que essa coisa que inventaram de “tempo de qualidade” não é 100% correta, sinto que tem um (grande) Q de culpa por parte de quem inventou que 15 minutos podem ser mágicos, mesmo se você deixa seu filho na escola por 8 horas a fio, ou 6. Não acredito muito nisso. Acredito que todo o tempo, ou a maior parte dele, precisam ser de qualidade. E isso incluí aqueles minutos em que a criança brinca sozinha enquanto espera o almoço ou o jantar ficarem prontos.

Em segundo lugar, acho que aproveitar é ser grato a Deus por todos os momentos em que vocês estão vivendo hoje como família. Acho que uma boa saída para aproveitar bem os filhos é concentrar-se no presente, naquilo que tem de bom hoje. Se ele já não mama mais, aproveite os momentos de papinha, de se sujar com a comida, se ele já não come papinha, aproveite os momentos de ele experimentar gostos novos, se ele já é maiorzinho aproveite o jantar para conversar… Todas as idades dos filhos podem ser aproveitadas. Claro, a infância sempre vai ter seu gostinho especial, mas isso não quer dizer que você aproveitou pouco.

Também acho que é importante (re)visitar essas memórias sempre pedindo o auxílio de Deus para esses pensamentos. Já ouvi uma psicóloga dizer que temos o hábito de transformar nossas memórias para que elas fiquem do jeito que nós queremos e isso é perigoso. Precisamos lembrar dos bons momentos com gratidão a Deus pelo bom tempo que Ele nos proporcionou ter, e não com um saudosismo doentio que  quer sempre voltar a viver o passado. Se formos assim, saudosistas incorrigíveis, nunca aproveitaremos coisa nenhuma, porque estaremos sempre sentindo falta daquela fase gostosa que já passou e aí fases novas surgirão e terminarão enquanto ainda estamos com saudades daquela.

A minha oração diária é para que o Senhor nos dê forças e alegria HOJE. E assim eu aproveito a minha filha e desejo muito não repetir essa frase para ninguém: “Aproveita bastante, porque passa rápido”, mas em vez disso, desejo encorajar outros pais e mães dizendo: “Aproveitem cada dia, pois todos os dias que o Senhor nos dá com eles é especial.”

Anúncios

Um pensamento sobre “Sobre Aproveitar os Filhos

  1. Ótimo texto, Bruna!
    Eu sempre fico pensativa quando as pessoas vêm nos recomendar esses conselhos de frases prontas, pensando qual a realidade que existe por trás delas… Uma das que mais me intriga é o mote do teu texto. Eu sempre penso que quando as pessoas dizem “Aproveite porque passa rápido”, elas estão colocando o foco na própria felicidade, no próprio bem estar. Esse ‘Aproveite’ me recorda o ‘carpe diem’, e com ele me vem uma mentalidade que prioriza o uso das coisas, que as considera um fim em si, sabe? Usem o sexo na juventude, usem o casamento descompromissado, usem os filhos… E aí o teu texto foi brilhante quando muda o foco para a glória de Deus: em tudo dar graças, por cada dia, por cada momento. Obrigada, Bruna! Abraços saudosos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s