Amamentação, uma experiência de perseverança (parte 2)

Já falamos um pouco no outro post sobre como amamentar traz consigo algumas dificuldades, a primeira delas foi a “demora na descida do leite”. Hoje quero falar sobre mais uma dificuldade. Sempre lembrando que não somos doulas, nem médicas, mas somos mães que amamentam! 🙂 Compartilharemos nossa experiência e aprendizado com a intenção de que com os nossos erros e acertos, algumas mães possam aprender e seguir em frente. Os exemplos e mitos que vamos trazer nem sempre acontecem com todas as mães. Existem mães que sequer irão ter pensado que isso era um problema, outras poderão se identificar com facilidade.

desenho-amamentacao

2. Amamentar pode doer (nas primeiras semanas).

Por essa eu não esperava, juro. E para mim foi uma das maiores surpresas. Mesmo no curso Pré Parto, as obstetras falaram pouquíssimo, ou no meu modo de ver, deram pouca ênfase a esse fator importante: a dor de amamentar. E falo isso não como um “desincentivo”, mas falo como falaria para uma grande amiga a quem eu quero bem e desejo que amamente.

Acho que a dor principal no início é a dor no mamilo, na auréola. É um dor que dói nos primeiros “goles”, mas passa logo em seguida. No meu caso, graças a Deus, minha filha desde o início teve a pega correta e isso já é uma grande coisa. Mas, ainda assim, doeu. O bico do seio que antes ficava ali bem paradinho no sutiã e só aparecia quando fazia frio, de repente começou a ser sugado durante horas, dia após dia. Não há seio que não se queixe! Lembro-me de apertar os lençóis nos primeiros dias, nos primeiros goles de leite em cada seio. Lembro-me de deixar cair algumas lágrimas de dor enquanto insistia em amamentar a minha filha. Nesses momentos, ao invés de reclamar eu tentava me lembrar de como me partiria o coração se eu não tivesse leite pra dar a ela.

Mas, a boa notícia é que existe solução! Em primeiro lugar, essa dor não durará para sempre, na verdade ela passa logo, para mim passou depois da primeira semana. Já que se tratava apenas do incômodo no mamilo até que se acostumasse e que a pele ficasse menos sensível. Em segundo lugar, uma alternativa para aliviar a dor e ajudar na hidratação e cuidado dos mamilos é utilizar uma pomada à base de lanolina. Eu segui quem me recomendou Lansinoh. Usei 1 tubo inteiro e pronto! Fiquei novinha em folha e minha amamentação foi de vento em popa!

Além dessa dor externa podem existir outros fatores que tragam dor no seio ao amamentar como: ingurgitamento, mastite, candidíase, produção excessiva de leite e etc. Nesses casos não vale só “perseverar”, será necessário seguir recomendações médicas para aliviar a dor e não tornar seus primeiros dias com o bebê em um grande pesadelo.

 

Com amor,

Bruna

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s