O que? Seu bebê dorme a noite inteira?! (Parte 3)

Após as primeiras dicas (do post 1) e após falar um pouco sobre a rotina diurna (no post 2), creio que podemos começar a pensar sobre a rotina noturna do bebê. Aquela que deve ser a mais concreta possível.

# Rotina Noturna

Essa rotina variará na medida em que o bebê crescer, a rotina para um recém-nascido não será a mesma que a de um bebê de 10 meses, bem como o horário de ir para a cama. Porém o importante é que o bebê consiga compreender através de algumas indicações concretas e frequentes que se aproxima a hora de dormir. Essas associações noturnas permitirão ao bebê adormecer sem problemas.

Para um recém-nascido, que dorme em média 15 a 17 horas por dia, uma coisa que podemos fazer é mostrar a ele, de forma natural, que existe diferença entre noite e dia, talvez ele perceba, talvez não. Essa mesma atitude, mantida durante o crescimento do bebê o ajudará a aprender a diferenciar dia e noite e, desse modo, a adormecer com mais facilidade quando a noite chegar.

E com mostrar a diferença entre noite e dia, ou soneca diurna e sono noturno, eu quero dizer não agir do mesmo modo nos dois momentos. Se durante o dia a casa continua funcionando, a luz do sol invade o quarto e quando o bebê precisa trocar a fralda você canta e conversa com ele, durante a noite você pode diminuir consideravelmente o barulho na casa, fechar as cortinas para bloquear a luminosidade e quando (e se) o bebê precisar ser trocado, ao invés de conversar com ele você pode simplesmente fazer silêncio. O mesmo serve para as mamadas, que de dia podem ser cheia de olhares e conversas e durante a madrugada podem ser a (menos de) meia luz e também em silêncio.  Além disso, você poderá criar sinais especiais que indicam o sono noturno, como um banho seguido do uso de pijama, por exemplo. Esses sinais devem começar pelo menos 30 minutos antes da hora de dormir.

Uma outra dica seria não permitir que o bebê tire longas sonecas durante o dia (de 3 a 5 horas por soneca). Porque desse modo ele poderá trocar o dia pela noite. Para acordar o bebê você pode trocar a fralda, massagear suas costas, tirar as meias e massagear os pés, colocá-lo em posição vertical e cantar para ele ou colocá-lo para dormir durante o dia em um local com iluminação natural e barulho e durante a noite em um local mais escuro e silencioso.

Além disso é importante certificar-se que, tanto um recém-nascido, quanto um bebê mais velho, esteja sendo bem alimentado durante o dia. Um bebê faminto certamente acordará mais vezes e se habituará a lanchar na madrugada. Claro, existem períodos em que os bebês perdem o apetite, mas não se desespere, os pediatras consideram a dieta infantil do ponto de vista semanal e não diário, então se o seu filho não comeu bem hoje, não quer dizer que acordará faminto no meio da noite.

Bom, agora, passemos à rotina noturna propriamente dita. Essa rotina é fundamental para sinalizar e preparar o bebê para dormir. Ela deve ser composta de itens que acalmam o bebê e isso pode variar de um para outro. Alguns exemplos coisas que ajudam o bebê a se tranquilizar são: banho morno, massagem, leitura de um livro, música suave, entre outros. Esses itens (1 ou mais), devem estar presentes diariamente e numa mesma ordem. Por exemplo, começando às 19h: banho, massagem, vestir pijama, ler livro, apagar as luzes, amamentar, cantar e dormir. Como eu disse, os itens variam ao longo da vida do bebê. Talvez um recém-nascido não se interesse tanto pela leitura, talvez um bebê de mais de 1 ano não mame mais. Mas isso tudo é questão de adaptar a rotina às necessidades.

Para que o bebê durma bem também é necessário que ele vá dormir cedo. Muitos pais acham que dormir cedo não é bom porque o bebê precisa estar bastante cansado para que durma bem, mas é o contrário! Bebê exausto fica irritado e não consegue pegar no sono com facilidade. “O relógio biológico do bebê é previamente ajustado para dormir cedo. Quando os pais seguem o horário, o bebê com maior facilidade e tranquilidade. A maioria dos bebês está preparada para dormir a partir das 18h30 ou 19h.” Afirma Elizabeth Pantley em “Soluções para Noites sem Choro”.

  • Como eu faço aqui em casa:

Desde que a Luísa nasceu optamos por não embalá-la antes de dormir e não deixar que ele dormisse por muito tempo no nosso colo. Optamos por isso para que fosse mais fácil para ela pegar novamente no sono quando acordasse de madrugada. Além disso, sempre amamentei por livre demanda, apesar de notar que ela pedia para mamar geralmente de 3 em 3 horas e depois da introdução dos sólidos em horários bem específicos e constantes.

Desde o início seguíamos uma rotina noturna, a rotina de sonecas diurnas só foi surgir lá pelos 6 meses de vida. A rotina noturna no início consistia em: dar banho, apagar as luzes, colocar o pijama, amamentar e colocá-la no berço acordada ouvindo música de ninar. Claro, tinham dias que ela já dormia mamando, mas em geral ia ainda acordada para o berço.

Por volta dos 9 meses de idade além do banho, das luzes apagadas, do pijama e da mamada, introduzimos a leitura de uma história bíblica e eu comecei a cantar louvores enquanto faço a última troca nela. E depois, por volta dos 12 meses, substituímos a mamada antes de dormir por um ursinho de pelúcia. Eu coloco esse urso por dentro da minha blusa durante alguns momentos do dia para que fique com cheirinho de mamãe e ela parece que sempre gostou muito disso! 🙂

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s